domingo, 8 de junho de 2014

n´gola


N'Gola, meu amor
   
   Em Alvor, senti-te
Meu Amor
Tão perto ao meu peito
Com calor.
Mas foi tão só
Um breve momento de clamor
Para que a guerra trovejasse
Novamente
De outra cor.
Mais negra mais odiosa com rancor
E parti.
Em Bicesse foi cansaço
De um futuro sem presente.
Era um laço era um passo
De quem ficou.
E o ódio e o rancor
Estoirou
Nessa terra que já foi minha
Desamada
Por tanto sangue e dor
E mar salgado
Das lágrimas vertidas dos teus filhos.
Pergunto-te
Até quando?

LM_(uma semana após as eleições de 30 e 31.nov.92)


Sem comentários:

Enviar um comentário