domingo, 8 de junho de 2014

palavras

Pela minha mão
Escorrem palavras
Vindas do coração.
São sementes lavradas
Em acolhedor chão.

Estas formas cuidadas
Dum verdadeiro destino
Têm um só senão:
Têm de ser regadas
Ou não germinarão.

É urgente senti-las
Lê-las ou ouvi-las
Por isso as derreto
Em papel brometo.

LM_25.jun.2013


Sem comentários:

Enviar um comentário