sexta-feira, 29 de maio de 2015

o caminho


Podem chamar-me lá de longe
pelo meu nome ou pelo brilho
do rasto pisado em cada trilho;
podem querer-me bem por perto
saberem o que tenho como certo
ao olharem-me o rosto já cansado
porém, neste caminho já marcado
só sei da paz que há num monge.

e tudo de bem ou de mal que fiz
estou consciente de que o quis.

LMC