segunda-feira, 17 de outubro de 2016

viagem


repouso o corpo de costas deitado
sobre chão de tapete verde, bordado
com todas as flores aromas e cores
e por cima tapo-me com estrelas de dores.

a vida desses distantes astros chegam-me após a sua morte 
estranho, este universo 
que nos olhamos na luz que há muito partiu...e se extinguiu.

Sem comentários:

Enviar um comentário