quinta-feira, 24 de novembro de 2016

consumo



tudo é errático
fútil 
tangencial.

tudo...
menos o amor.

criamos montanhas 
na ausência de vales.

o resto...
são só rios a navegar
até ao mar
das ilusões 
embrulhadas em espuma
e paixões.

ah!...há um céu
prometido
ao chegar.

nunca o paraíso esteve tão perto
é só comprar e descartar.



Sem comentários:

Enviar um comentário