segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

o silêncio do dia

fotoLuísM

nem um pássaro 
voava 
nem uma palavra 
poisava 
nem um sorriso
crescia.

e a manhã 
era uma criança
no vazio do dia.

3 comentários:

  1. Um poema belíssimo acompanhado de uma foto deslumbrante!
    No vazio do dia e no silêncio se inscreveu poema
    na transcendência...

    Boa semana na paz, Amigo Luís!
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Excelente poema.
    Gostei imenso.
    Boa semana, caro Luís.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Há dias que se revelam vazios... Mas tu não... Escreveste um belo poema, ainda que em um vazio dia!
    Terno abraço!

    ResponderEliminar