sexta-feira, 7 de abril de 2017

odores






murcharam as rosas
colhidas 
no apogeu da vida
oferecidas.

e... 
nas tuas mãos
só o odor
ficou
dessa dor.


4 comentários:

  1. é verdade, sim - até as rosas murcham!
    mas nem por isso deixam de ser belas.

    abraço, Poeta amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. *amiga? "Olhe que não, olhe que não...!"
      malditas 'gralhas' a pousar no corrector.
      O que é em ti raro.
      Um abração

      Eliminar
  2. Luis, meu amigo

    são umas destravadas as gralhas!
    até nos textos mais improváveis elas se intrometem
    peço desculpa

    Forte abraço

    ResponderEliminar
  3. sim é verdade, tudo tem a sua finitude ate as rosas.
    mas ficou o odor (pena quando se lembra a dor)
    um poema belo na sua melancolia.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar