quarta-feira, 26 de julho de 2017

as nascentes

Às tuas mãos eu prendo os meus afectos

(inquestionáveis de tanto os libertar)

e eles voam contigo para paraísos que não conheço.

Amanhã,
faz um mapa do meu corpo e inscreve lá o teu tesouro.


Sem comentários:

Enviar um comentário