terça-feira, 3 de outubro de 2017

o tempo e o modo



desenho LuísM

amo
de olhos abertos
na plenitude exterior
do teu olhar.

toco
a simbiose dos corpos 
expandidos
na fusão interior do vulcão
até à hipnose da carne.

olho
à luz do encanto
e já não sei onde comecei
a ver lagos e rios
quando te enlacei.

sinto
na pele adormecida
a inscrição das memórias
que transformaram em êxtase 
coração e mente.

durmo
qual ave migratória
no rasto do sonho
com asas que iniciei.

fecho
o círculo ao redor da paixão
e ao outro dia 
acordo
com o amor pela mão.

Sem comentários:

Enviar um comentário