segunda-feira, 11 de junho de 2018

nem tanto ao mar...

não tenho nada 
para te dar
quando me pedes 
para ficar
junto a ti
sem falar.

como posso 
eu calar
o que o coração 
acaba por ditar
quando ao teu lado 
e sem nada o comandar
me diz: 
-"o silêncio vai-te afastar!"

lm_11.jun.2018

2 comentários:

  1. Dás as palavras e os silêncios e já é imenso…
    Gosto dos poemas deste teu espaço.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. há silêncios eloquentes.
    talvez a linguagem muda das mãos!
    gostei muito

    forte abraço

    ResponderEliminar